Citação

Como Comprar um PC

         

        

Antes de comprar um computador é preciso achar a resposta para algumas perguntas básicas, que são determinantes na escolha do PC de acordo com suas reais necessidades (entre elas, “para que vai usar a máquina?” e “quanto quer gastar?”). Esse guia tem como objetivo dar dicas para a aquisição de uma máquina com configuração boa, e não configuração mínima. Você não precisa necessariamente de uma máquina com 80 GB de memória ou monitor de 17 polegadas, mas esses itens são aconselhados para aqueles que querem tirar melhor proveito do computador. Se comprar um monitor de 15 polegadas e tiver de movimentar a tela para a esquerda e para a direita, não venha reclamar comigo! 
Além de responder às questões, o consumidor deve conhecer as peças do computador: só assim você saberá exatamente o que está comprando. Por isso, se ainda existem dúvidas sobre placa-mãe, processador e afins, confira as funções desses itens no post abaixo, intitulado Bê-a-bá do PC. Então vamos lá.
 
PERGUNTAS QUE O CONSUMIDOR DEVE FAZER
 
1. Devo comprar um computador de marca ou um montado?
Você pode optar pela compra de um computador de marca, como Dell, HP, Toshiba, Itautec, Positivo etc. Ou comprar um computador montado por alguma loja, que encontramos nos inúmeros anúncios nos cadernos de informática dos principais jornais. A diferença está no preço e no nível de customização. Os computadores de marca geralmente não permitem muita personalização: são pacotes fechados nos quais é possível fazer apenas algumas alterações. Caso você queira algo muito específico, é melhor optar por um computador montado, porque só assim é possível escolher peça por peça.
2. Que tipo de máquina devo adquirir e quanto pagarei por ela?
 
Para responder a essa pergunta, o usuário deve definir em qual dos três grupos se encaixa: básico, intermediário e gamemaníaco.
 
a) Usuário básico: aquele que navega pela internet, checa e-mails, se comunica com os amigos e, às vezes, traz do trabalho alguns textos e planilhas.
Placa-mãe: Simples, com recurso de vídeo, áudio e rede integrados.
Processador: Linha secundária dos fabricantes. Da Intel, aconselha-se o Celeron D, Pentium 4 HT ou Pentium D. Já da AMD, as alternativas são Sempron e Athlon 64.
Memória RAM: de 512Mb a 1GB.
HD: 80 GB.
Monitor: 17 polegadas.
Outros itens: Gravador de CD/DVD.
Quanto custa: Um computador com essa configuração tem preços entre R$ 1.100 e R$ 2.000.
Obs: Essa configuração também é indicada também para quem adquire computadores corporativos para áreas administrativas, recepção e outros usos não específicos, como desenvolvedores de sistemas e engenheiros.
 
b) Usuário intermediário: utiliza as funções básicas do computador e também joga de vez em quando, mas não leva esse hobby muito a sério.
A máquina sugerida para o usuário básico atende ao usuário intermediário, mas é necessário investir também uma placa de vídeo (cerca de R$ 300) para melhor desempenho dos games. Além disso, é preciso pelo menos 1 GB de memória RAM, porque os jogos exigem mais do PC.
Placa-mãe: Simples, com recurso de áudio e rede integrados.
Placa de vídeo: Placa com memória entre 128 MB a 256 MB.
Processador: Linha secundária dos fabricantes. Da Intel, aconselha-se o Celeron D, Pentium 4 HT ou Pentium D. Já da AMD, as alternativas são Sempron e Athlon 64.
Memória RAM: Pelo menos 1GB.
HD: 80 GB.
Monitor: 17 polegadas.
Outros itens: Gravador de CD/DVD.
Quanto custa: Um computador com essa configuração tem preços entre R$ 1.500 e R$ 2.400.
 
c) Gamemaníaco: , aquele que quer jogar absolutamente tudo e, para isso, precisa de recursos mais avançados.
Placa-mãe: Avançada, com recursos de Sata, suporte a HDs Sata, PCI-Express e pelo menos quatro slots para placas de memória de alto desempenho (DDR2 ou DDR3). Aqueles que vão além devem optar ainda por suporte a Raid, uma tecnologia que torna o sistema de disco mais seguro.
Placa de vídeo: Os principais fabricantes são nVidia e da ATI. Não é só importante prestar atenção à quantidade de memória das placas (recomendo pelo menos 256 MB), mas também aos recursos que elas oferecem, como HT&L (Hardware Texture & Lighting). O valor das placas varia muito de acordo com os recursos nela existentes e, dependendo do nível de recurso que você queira, esse pode ser o item individual mais caro do seu computador.
Processador: Tops de linha dos fabricantes. No caso da Intel, são o Core 2 Duo e o Core 2 Quad, enquanto as alternativas da AMD são o Athlon 64 X2, Athlon 64 FX e Opteron.
Memória: Pelo menos 1 GB.
HD: Para melhor desempenho, recomendo um HD Sata. O tamanho também é importante, de pelo menos 120 GB, para acomodar todos os seus jogos sem dores de cabeça. Se puder investir mais no computador, use o recurso de Raid da placa-mãe para espelhar dois HDs, deixando o acesso aos dados mais seguro e confiável. É importante também reparar na velocidade do disco, que é medida em RPM (revoluções por minuto): o ideal é um de pelo menos 7.200 RPM.
Monitor: Pelo menos 17 polegadas. Se optar por um de LCD, deve ficar atento ao tempo de resposta (tempo que leva para o monitor apresentar o que a placa de vídeo manda para ele): o ideal é de no máximo de 12 milisegundos.
Outros itens: Gravador/Leitor de DVD é imprescindível, pois os jogos atuais vêm em DVD.
Quanto custa: Um computador nesse perfil não sai por menos de R$ 1.800, com modelos básicos de placas-mãe e de vídeo. À medida que você selecionar componentes mais avançados, com maior capacidade de processamento, o preço pode chegar a até R$ 5.000.
 
3. Onde e como comprar?
– Dê preferência para lojas conhecidas ou use referências.
– Pesquise preços em mais de uma loja. Peça sempre orçamentos detalhados quando comprar em lojas que montam o PC de acordo com seu gosto.
– Exija sempre nota fiscal e certificado de garantia dos componentes.
– Certifique-se que o computador é entregue com manual de instalação e de uso dos componentes, bem como a mídia contendo os drivers e controladores.
– Desconfie de preços muito abaixo da concorrência.
 
As dicas acima, apesar de básicas, servirão de referencia para você escolher seu computador que atenderá às suas expectativas. Mas não se assuste: não é preciso conhecer muito para fazer uma boa compra. Como quando se compra um carro, não é preciso ser mecânico para identificar um modelo que atenda às sua necessidades, seja considerando desempenho ou custo. Agora, se você quer um Mac ou um notebook, isso é assunto para outro post!